Moro sobre Lava Jato: “Opinião de militante não conta”

Em entrevista à Veja, o Ministro Justiça, Sergio Moro, rebateu críticas de suposta parcialidade nos julgamentos da Lava Jato. Ele afirma: não houve excessos, nem prisões injustas. “Opinião de militante político não conta, pois desconsidera as provas. A sociedade tem de consolidar os avanços conquistados pela operação”.

O ex-juíz símbolo do combate à corrupção também se diz tranquilo sobre o pedido de suspeição feito pela defesa do ex-presidente Lula, preso há mais de um ano por corrupção e lavagem de dinheiro, que será julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). “Estou bem tranquilo com minha consciência quanto ao que fiz. O ex-­deputado Eduardo Cunha também diz que é inocente. Aliás, na cadeia todo mundo diz que é inocente, mas a Petrobras foi saqueada”, defendeu. Ele ainda diz estar mais preocupado com o julgamento do STF sobre possíveis alterações quanto às mudanças de prisão em segunda instância quanto a alterações na ordem de argumentos finais para delatados e delatores.

Com informações da VEJA e Gazeta do Povo