Em crise, Sindicato dos Metalúrgicos não paga salário de funcionários

Enfrentando uma crise financeira após o fim do imposto sindical, que direcionava de forma obrigatório dinheiro dos trabalhadores para os cofres das entidades, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes informou aos seus 185 funcionários que eles não receberiam seus salários nesta sexta-feira (4), como estava programado, diz o jornal Folha de São Paulo.

Em tese, O pagamento de salários dos funcionários do sindicato acontece nos dias 5 de cada mês. Pela convenção coletiva da categoria do funcionários de sindicatos, o pagamento é liberado às sextas-feiras quando a data coincide com o fim de semana. Na manhã desta sexta, no entanto, o sindicato enviou a seus diretores a informação de que o salário não seria depositado em suas contas.

Relacionados:  Sindicatos pagarão R$ 2,47 milhões em multas por greve na Petrobras

A entidade sindical, que é uma das maiores do país, tem 60 diretores, cujos salários são de R$ 12 mil brutos. O Sindicato tenta agora vender sua sede para cobrir as dívidas acumuladas que giram em torno de R$20 milhões.