Ministro do STF, Barroso suspende expulsão de diplomatas da Venezuela

Barroso Bolsonaro

O Ministro do STF, Luís Roberto Barroso suspendeu neste sábado a expulsão de funcionários da embaixada da Venezuela em Brasília e consulados em Belém, Boa Vista, Manaus, Rio de Janeiro e São Paulo, destaca o Antagonista.

O ministro atendeu a um pedido do deputado Paulo Pimenta (PT) e concedeu liminar por considerar que pode ter ocorrido violação a normas constitucionais brasileiras, a tratados internacionais de direitos humanos e às convenções de Viena sobre Relações Diplomáticas e Consulares.

Barroso ainda requisitou que Jair Bolsonaro e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, prestem informações sobre a expulsão.

Para o ministro, a ordem de saída imediata “viola razões humanitárias mínimas” porque os integrantes do corpo diplomático “não representam qualquer perigo iminente”.

Relacionados:  Ex-prefeito de Nova York, Rudy Giuliani rasga elogios a Bolsonaro: “Um homem Honesto e religioso”

Quase dois meses depois de ter dado 60 dias aos funcionários da embaixada e dos consulados da Venezuela no Brasil para saírem do país, o governo de Bolsonaro relembrou nesta semana sua decisão em notificação oficial enviada aos representantes da ditadura de Nicolás Maduro.