Ministério do Meio Ambiente corta recursos para ONGs

O ministro Ricardo Salles, responsável pelo Meio Ambiente, afirmou que o governo pretende estimular empresas privadas a competir com ONGs pelos recursos do Fundo da Amazônia.

O fundo é destinado ao combate ao desmatamento e ao desenvolvimento econômico na região. Segundo ele, no entanto, foram encontradas diversas irregularidades em relação ao emprego dos recursos por parte das ONGs.

Salles destacou que em alguns casos, ONGs empregaram 70% dos recursos recebidos com pagamento de funcionários e não nos projetos ecológicos em si. Para deixar a situação mais escabrosa ainda, existem contracheques de até 46 mil reais.

“Nos últimos dez anos, 60 ONGs receberam 800 milhões de reais do Fundo da Amazônia, que é destinado a atividades de preservação, fiscalização e fomento de cadeias produtivas na Amazônia. Só que sob essa rubrica se aprovou muita coisa que é fumaça. Gastaram-se milhões e milhões de reais, por exemplo, para fazer seminários, reuniões e palestras, se é que foram realmente feitos. Em muitos casos, não há comprovação de aplicação dos recursos” disse ele.

Relacionados:  MP abre inquérito para investigar irregularidades em verbas de ONG's 'ambientalistas' após denúncia de Ministro

E continuou: “Há muitos serviços que podem ser contratados diretamente para pessoas jurídicas. Não tem essa necessidade de ser ONG ‘sem fins lucrativos´. Você contrata uma empresa, licita preço, prazo e condições e quem tiver a melhor dessas condições vai levar o contrato”.

Com informação da Veja.