Senador criador da CPI Lava Toga diz que inquérito do STF “soa muito mais como ameaça”

Após o ministro Dias Toffoli, que preside o STF, anunciar a abertura de um inquérito para apurar supostas calúnias e ameaças contra ministros da Corte, o senador Alessandro Vieira, criador da CPI Lava Toga, que já conta com 25 das 27 assinaturas necessárias, afirmou que a medida “soa muito mais como ameça do que como ato jurídico”.

“Chama a atenção uma investigação sem fatos definidos e sem investigados indicados”, completou.

O Antagonista perguntou se o senador acreditava que o inquérito era uma resposta à tentativa de instaurar a CPI, e ele respondeu: “Existem movimentações hoje que tiram da zona de conforto quem se achava acima da lei. Isso tem causado reações no subterrâneo da política e, agora, essas reações ostensivas, abertas, por parte do presidente do Supremo Tribunal Federal”.

“Vamos aguardar os próximos capítulos, porque essa novela está ficando boa”, concluiu Vieira.