‘Após o fato, estranhamente ela chamou a polícia ao invés de uma ONG. Pensei que a petista não se incomodasse com a socialização de seus bens’, ironiza ativista sobre Maria do Rosário

Devido ao histórico de críticas a polícia e defesa da criminalidade da deputada em questão, O jovem ativista Carmelo Neto estranhou que a deputada Maria do Rosário, após ser assaltada, tenha pedido ajuda da polícia: “Maria do Rosário é assaltada e tem carro roubado. Após o fato, estranhamente ela chamou a polícia ao invés de uma ONG. Pensei que a petista não se incomodasse com a socialização de seus bens…”. A polícia do Rio Grande do Sul já recuperou o carro da deputada.

Siga-nos no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta