Ministério Público formaliza denúncia contra Witzel por corrupção e lavagem de dinheiro

witzel

O MPF (Ministério Público Federal) denunciou nesta terça-feira (15) o governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, o pastor Everaldo, o ex-secretário de Saúde do Rio Edmar Alves dos Santos, empresários e advogados pelos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro por intermédio de organização criminosa. Além da condenação dos denunciados, o MPF pediu ao STJ a perda da função pública, em especial, para Wilson Witzel, e indenização por danos morais no valor mínimo de R$ 106,7 milhões, o dobro do montante desviado e lavado pelos denunciados.

Relacionados:  Por unanimidade, ALERJ inicia processo de impeachment contra Wilson Witzel

A denúncia foi encaminhada ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e está ligada às investigações da ‘Operação Kickback’, na qual houve o cumprimento de dez mandados de busca e apreensão e dois de prisão preventiva, na manhã desta terça-feira (15).

Entre os pedidos feitos pelos investigadores do MPF estão a condenação dos denunciados, a perda da função pública, em especial, para Wilson Witzel, e uma indenização por danos morais no valor mínimo de R$ 106,7 milhões, o dobro do montante desviado e lavado pelos denunciados.

Relacionados:  Polícia Federal faz operação para apurar desvios de R$ 4 milhões em obras da BR-101 em 2017

Fonte: G1 e R7