Justiça torna réus manifestantes contra Alexandre de Moraes

Moraes

A Justiça de São Paulo aceitou nesta terça-feira (12) a denúncia contra dois manifestantes que participaram de um ato contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes em frente à casa dele, na capital paulista.

Os manifestantes responderão por ameaça, difamação, injúria e perturbação do sossego. Eles já haviam sido presos em flagrante durante o protesto, mas foram liberados após o pagamento de fiança.

A denúncia do Ministério Público foi aceita pelo juiz Márcio Sauandag, da 22ª Vara Criminal, que ainda deu 10 dias para que os réus apresentem por escrito as defesas.

Relacionados:  7x4: STF impõe derrota à Lava Jato e decide a favor de tese que pode levar à anulação de condenações

Conforme noticiamos, na ocasião com uso de um megafone, manifestantes atacaram Moraes e pediam para que ele descesse até a rua. O ministro foi chamado de “comunista que não gosta de polícia” e que estava “com medo do Ramagem”.