Justiça torna réus manifestantes contra Alexandre de Moraes

Moraes

A Justiça de São Paulo aceitou nesta terça-feira (12) a denúncia contra dois manifestantes que participaram de um ato contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes em frente à casa dele, na capital paulista.

Os manifestantes responderão por ameaça, difamação, injúria e perturbação do sossego. Eles já haviam sido presos em flagrante durante o protesto, mas foram liberados após o pagamento de fiança.

Relacionados:  Presidente do Senado é quem pauta impeachment de Ministros do STF

A denúncia do Ministério Público foi aceita pelo juiz Márcio Sauandag, da 22ª Vara Criminal, que ainda deu 10 dias para que os réus apresentem por escrito as defesas.

Conforme noticiamos, na ocasião com uso de um megafone, manifestantes atacaram Moraes e pediam para que ele descesse até a rua. O ministro foi chamado de “comunista que não gosta de polícia” e que estava “com medo do Ramagem”.

Relacionados:  Associação de Procuradores denuncia STF na Corte Interamericana de Direitos Humanos