Líder indígena “Anti-Bolsonaro” tem candidatura proposta ao Nobel da Paz

A Fundação Darcy Ribeiro propôs a candidatura do líder indífena Raoni ao Prêmio Nobel da Paz, por sua luta pelos povos indígenas e pela preservação da Amazônia.

Raoni recentemente ganhou os holofotes ao criticar o presidente Jair Bolsonaro na questão amazônica, inclusive pedindo a saída do presidente do poder.

“A iniciativa reconhece os méritos de Raoni Metuktire enquanto líder de renome mundial, que, do alto de seus 90 anos, dedicou sua vida à luta pelos direitos dos indígenas e pela preservação da Amazônia”, justificou a Fundação em um comunicado, lançando a hashtag #raoninobeldapaz2020 nas redes sociais.

Relacionados:  Nem Greta, nem cacique Raoni. Nobel da Paz 2019 é concedido a Primeiro Ministro da Etiópia

A Fundação Darcy Ribeiro pede o apoio de Emmanuel Macron, que se reuniu com Raoni em paralelo da cúpula do G7, em Biarritz, no sudoeste da França.

Relacionados:  “Chefes de Estado de outros países cooptaram Raoni”, diz Bolsonaro

Com informações da ISTOÉ.