Caixa-Preta do BNDES: Era petista realizou empréstimos a custo quase zero para Angola

O petista Fernando Pimentel, escorraçado das urnas em 2018, quando era ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, decretou sigilo sobre as condições de empréstimos do BNDES para os amigões do partido.

O Brasil, então, emprestava bilhões para Angola e o custo era quase zero.

Segundo O Antagonista, no ano de 2012, foi realizado um empréstimo de US$ 1 bilhão com o prazo de 10 anos, além do período de carência, com uma taxa de juros Libor +2% a.a., e prêmio de seguro com custo de 9,68%.

Outro empréstimo, também para Angola, no valor de US$ 2 bilhões, no ano de 2013, as taxas quase se repetem: Libor +2,5% e 15 anos de prazo.

Ainda segundo O Antagonista, “Fontes de mercado consultadas afirmam que as condições desses empréstimos para Angola são impraticáveis e não cobririam sequer o custo de captação do recurso pelo BNDES”.

Quer dizer, o PT distribuiu aos aliados o dinheiro do povo brasileiro.