Juiz enfrenta Gilmar Mendes e manda Beto Richa para a cadeia

Pela terceira vez, o ex-governador do Paraná, Beto Richa, foi preso.

Nas primeiras duas vezes, o tucano teve a liberdade concedida por Gilmar Mendes, assim como um salvo-conduto que o livraria de outras prisões futuras caso o mesmo motivo fosse apresentado.

Agora, Richa é acusado de corrupção em um desdobramento da Operação Quadro Negro, e o MP-PR o aponta como “chefe da organização criminosa e principal beneficiado com o esquema de recebimento de propinas” pagas pelas empresas escolhidas para a execução de obras em escolas estaduais. Uma das justificativas para a prisão é que, segundo o MP, Beto atuou para “obstruir investigações em face da organização criminosa que supostamente integrava”.

Relacionados:  Requerimento da CPI Lava Toga será lido terça-feira no Senado

A prisão foi determinada pelo juiz Fernando Bardelli Silva Fischer, da 9ª Vara Criminal de Curitiba.

Relacionados:  Em mensagem, Celso de Mello compara Bolsonaro a Hitler e teme “intervenção militar”

Com informações do G1.