Sobe o número de executados pela truculência de Maduro na fronteira

Um dos episódios mais trágicos da história da América Latina, a resposta altamente truculenta do ditador Nicolás Maduro continua aumentando o número de mortos em conflitos na fronteira entre Brasil e Venezuela.

Conforme o República de Curitiba já havia informado, ontem foram 12 feridos e dois mortos, todos indígenas atacados brutalmente pelo regime do governo.

Neste sábado os números, infelizmente, cresceram, e mais quatro pessoas foram assassinadas pelo regime. Outras 18 ficaram feridas.

Relacionados:  Para derrubar Maduro, Guaidó convoca a maior marcha da história da Venezuela

Informação dO Antagonista.