Juiz Bretas determina a transferência de R$80 milhões em contas de criminoso para investimentos imediatos em segurança pública

O excelente juiz federal Marcelo Bretas, responsável pelos julgamentos da Lava Jato Rio determinou que R$ 80 milhões oriundos de bens bloqueados com Jacob Barata sejam destinados ao Fundo Estadual de Investimentos e Ações de Segurança Pública.

“A decisão foi determinada pelo juiz Marcelo Bretas , da 7ª Vara Federal, e responsável pelos desdobramentos da Operação Lava Jato no Rio, atendendo a um requerimento da Procuradoria-Geral do Estado. A conclusão foi publicada nessa quarta” diz informação do O Globo.

“O fundo foi criado para ajudar a custear reaparelhamento e modernização de órgãos da Secretaria de Segurança, além de auxiliar a financiar programas da área, como o Segurança Presente, e de desenvolvimento social. Financiado por 5% dos royalties do pré sal, o fundo, porém, enfrentava problemas financeiros, na esteira da queda de arrecadação, o que fez com que crescesse ameaça de cortes de programas recentemente” explica a matéria.

O Antagonista também informou que Jacob Barata é um empresário que o ministro Gilmar Mendes mandou soltar três vezes. Gilmar, inclusive, é padrinho de casamento da filha de Barata.

Informações do O Globo e do O Antagonista.