Bancada feminina do PSOL denuncia Bolsonaro à ONU

As Deputadas que compõe a bancada do PSOL na Câmara Federal prepararam uma denúncia formal do presidente Bolsonaro à Relatoria Especial da ONU para Violência Contra Mulheres após declaração em o presidente argumentou que uma mudança de postura e mentalidade podem auferir resultados na violência contra mulheres e não apenas mais gastos públicos na área: “Não é dinheiro e recurso apenas. É postura, mudança de comportamento que temos que ter no Brasil. É conscientização”, disse o presidente na quarta-feira 5, na saída do Palácio da Alvorada.

Após a afirmação do presidente, as deputadas Fernanda Melchionna, Talíria Petrone, Luiza Erundina, Sâmia Bomfim e Áurea Carolina pediram à relatora da pasta na ONU, Dubravka Simonovic, que venha ao Brasil “para que sejam observados diretamente os impactos do esvaziamento orçamentário no aumento da violência no país”.