Evo Morales diz que foi removido do poder por culpa do racismo

Em entrevista ao jornal mexicano El Universal, Evo Morales disse ter sofrido um golpe de Estado arquitetado por um conluio racista, assinala o site O Antagonista.

“Totalmente racismo. Pessoas próximas me informaram que a golpista está governando com tanques e helicópteros, dando tiros. Até domingo não havia nenhum morto e, até ontem, 10 mortos, isso é ditadura. Eles gritam: ‘Evo cabrón’. Eles odeiam os povos camponeses, indígenas, nativos, os mais humildes, com ódio, racismo; usam a Bíblia contra a família.”

Evo deixou o poder após 14 anos por uma crise política que se instaurou no país após suspeita de fraudes nas últimas eleições presidenciais.  Após pressão das Forças Armadas, o ex-presidente saiu do país e hoje encontra-se no México.