“Só no Brasil para defenderem que pessoas suspeitas de terrorismo não devam ser barradas”

Imagem ilustrativa

Sergio Moro usou o Twitter para detonar aqueles que se posicionam de forma contrária à portaria nº 666.

Compartilho nota da ANAJURE – Associação Nacional de Juristas Evangélicos favorável à Portaria 666/MJSP que veda o ingresso no país de estrangeiros suspeitos de envolvimento em crimes específicos, como terrorismo. Uma voz de lucidez no debate do tema.

A Portaria nada mais fez do que regular exceções previstas na lei e que já deveriam ter sido regradas antes, como a prevista no art. 7º, §2º, Lei n.º 9.474/1997, que proíbe a invocação de refúgio por aquele considerado perigoso para segurança do país.

Só mesmo no Brasil para outros defenderem que pessoas suspeitas de, por exemplo, envolvimento em terrorismo, em grupos terroristas ou em exploração sexual infantil não devam ser barrados na entrada e deportados sumariamente.”

 

 

4 Comentários em “Só no Brasil para defenderem que pessoas suspeitas de terrorismo não devam ser barradas”

  1. Ainda tem sujeira do mecanismo instaurado pelo Petismo está difícil limpar e os apoiadores a esse mecanismo que são imprensa lixo como Globo Veja Folha de SP entre as principais defendem esse lixo porque receberam muitos favores do mecanismo assim como políticos do congresso e muitos ministros do judiciário nomeados não concursados mas aos poucos a limpeza vai sair força Ministro Sérgio Moro

  2. Faço minhas, as corajosas e corretas do Valente Ministro Sérgio Fernando Moro: “Só mesmo no Brasil para outros defenderem que pessoas suspeitas de, por exemplo, envolvimento em terrorismo, em grupos terroristas ou em exploração sexual infantil não devam ser barrados na entrada e deportados sumariamente”

Deixe uma resposta