PSOL vai ao STF contra decreto que flexibiliza o porte de armas

O partido de extrema-esquerda PSOL, que tem como um dos líderes membros que comandam invasões em imóveis alheios, decidiu queixar-se do decreto que facilita o porte de armas de fogo.

Relacionados:  A pedido de Gilmar, Lula terá habeas corpus julgado no plenário da Segunda Turma do STF

O partido tentou a sorte no STF.

Para o PSOL, Bolsonaro “legislou por si somente e, de modo autoritário, unilateral e abusivo” ao ampliar o porte de armas.