Autor de ameaças contra Wyllys também tinha Malta como alvo

A Polícia Federal informou que o homem que ameaçou Jean Wyllys também tinha como alvo Magno Malta.

O criminoso, que já havia sido condenado em 2012 e novamente em 2018, foi alvo da Operação Bravata, a sentença estipulada foi de 41 anos além de pagamentos de R$ 1 milhão com base na nova Lei Antiterrorismo.

“O autor das ameaças, de codinome árabe, faz exigências fundadas em ideais de discriminação e preconceito, ao referir-se expressamente à renúncia dos então deputados Jean Wyllys e Magno Malta, tachados como pedófilos, homossexuais, corruptos e degenerados, afirmando ao final, que, se for identificado, vai se matar ao estilo homem-bomba, gritando palavras de ordem em árabe (ALLAHU AKBAR), e denominando-se o Justiceiro de Deus” afirma a sentença.

Informação do Renova Mídia

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta