36º PM morto no Rio este ano. Não houve passeata do PSOL ou comoção na mídia

O policial militar Diogo Bernardo Alcântara foi morto na manhã de sábado por criminosos armados, na Avenida Presidente Roosevelt, em Niterói.

A polícia trabalha com a hipótese de que ele tenha sido seguido por um carro desde a saída do plantão, no Largo da Batalha, segundo o portal G1

Diogo está prestes a sumir nas estatísticas. Para ele, o PSOL não fará passeata. Para ele, o Jornal Nacional não dedicará sua edição. Nenhum deputado irá propôr que ele seja incluído entre os Heróis da Pátria.

Mas para o povo brasileiro, Diogo Bernardo Alcântara e outros tantos bravos policiais serão sempre  heróis de farda.
Leia as notas da PM e da Polícia Civil na íntegra

Polícia Militar: “O Comando da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro lamenta informar a morte do extinto cabo Diogo Bernardo Alcântara, ocorrido neste sábado (14/4). Ele reagiu a um assalto na Avenida Presidente Roosevelt, no bairro São Francisco, em Niterói. O cabo era lotado no 12º BPM (Niterói), tinha 34 anos, casado e sete anos de Corporação.”

Polícia Civil: “O caso está sendo investigado pela DHNSG. Segundo informações, na manhã de hoje, o policial militar CB Diogo Bernardo Alcântara, 30 anos, estava em seu veículo na rua Presidente Rossevelt, São Francisco, Niterói, quando foi abordado e assassinado a tiros. A delegacia de homicídios está realizando diligências, verificando as imagens de câmeras de segurança do local, periciando o carro e arrolando testemunhas, a fim de identificar as causas do crime e a autoria.”

 

Siga-nos no Facebook

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. 36º PM morto no Rio este ano. Não houve passeata do PSOL ou comoção na mídia – VEJA ISSO

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.