Procurador Geral, Aras pede inquérito ao STF para investigar declarações de Sergio Moro

Aras

O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu autorização ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta-feira (24) para abrir um inquérito sobre os fatos narrados e as declarações feitas pelo então ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro.

Integrantes do Ministério Público Federal (MPF) ouvidos pelo Estadão apontam que, conforme os indícios apontados por Aras, tanto Bolsonaro quanto o próprio Moro serão alvos da investigação. Um dos pedidos do procurador-geral da República é inclusive para que Moro preste depoimento em razão da abertura do inquérito. O ministro anunciou um pedido de demissão do cargo na manhã desta sexta, após Jair Bolsonaro exonerar o diretor-geral da Polícia Federal, Mauricio Leite Valeixo.

Relacionados:  “Se a eleição fosse hoje, votava em Bolsonaro”, diz Janaina

Caberá a um ministro relator – ainda a ser definido na Corte – dar o aval e abrir a investigação.

“Indica-se, como diligência inicial, a oitiva de Sergio Fernando Moro, a fim de que apresente manifestação detalhada sobre os termos do pronunciamento, com a exibição de documentação idônea que eventualmente possua acerca dos eventos em questão”.

Com informações do Estadão e G1.