Moro comemora extradição de narcotraficante do PCC: “Um grande golpe contra o crime organizado”

Moro

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, comemorou a extradição do narcotraficante braço-direito de Marcola pelo governo de Moçambique.

Através das redes sociais, o ministro disse:

“Após sua prisão na terça-feira, Gilberto Nascimento, vulgo Fuminho, número 02 do PCC, foi expulso de Moçambique e trazido ao Brasil, para presídio federal na data de hoje. Um grande golpe contra o crime organizado e uma demonstração de que o Governo brasileiro tomará todas as ações necessárias para trazer esses criminosos à Justiça.”

E acrescentou:

Relacionados:  URGENTE: CCJ do Senado aprova prisão após segunda instância

“Congratulações para a Polícia Federal. Agradecimentos para a FAB, o Ministério da Defesa, o Ministério das Relações Exteriores, a DEA, o Dep. de Estado dos EUA e,em especial, o Governo e a Polícia de Moçambique.”

Na semana passada, o Braço-direto de Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, Fuminho foi detido em Maputo, capital de Moçambique. A Ação foi elogiada pelo ex-juiz da Lava Jato, que hoje tem a função de combater o crime organizado no país.

Relacionados:  “Alertei para o risco do efeito inibidor”, diz Moro sobre lei de abuso de autoridade

Fuminho foi preso em um condomínio da capital moçambicana depois de uma operação conjunta, pilotada pela PF (Polícia Federal), com o Itamaraty, DEA/Ministério de Justiça dos Estados Unidos e do Departamento de Polícia de Moçambique.