Se comprovada eficácia, Ministério da Saúde promete disponibilizar cloroquina para contagiados

cloroquina

O Ministério da Saúde, sob o comando de Mandetta, aguarda um parecer técnico, previsto para a próxima semana, para decidir sobre o uso de cloroquina e hidroxicloroquina para pacientes graves do novo coronavírus. Essa avaliação de um grupo de especialistas está sendo coordenada pela Secretaria de Ciência e Tecnologia da pasta e está levando em conta resultados promissores que o remédio vem alcançando especialmente nos Estados Unidos, onde a droga já está sendo utilizada em vários grupos de pacientes com sucesso, segundo anúncio do próprio presidente Donald Trump.

Segundo reportagem do Jornal O Globo, o Ministério informou, em nota, que “o Brasil está fazendo parte de pesquisas sobre o assunto”. Afirmou que “há estudos promissores em relação aos benefícios do uso dos fármacos da classe terapêutica da cloroquina e hidroxicloroquina, já disponibilizados no SUS para tratamento de outras doenças, em pacientes com coronavírus. Contudo, ainda são estudos inconclusivos”.

Relacionados:  Hidroxicloroquina precoce reduziu 60% de óbitos por coronavírus, diz estudo da Prevent Senior

A pasta disse ainda que a “Organização Mundial da Saúde irá promover estudo multicêntrico com alguns medicamentos possivelmente promissores. Em se comprovando benefícios de medicamentos desta classe terapêutica ou quaisquer outros, o Ministério da Saúde assegurará a disponibilização no país para todos os cidadãos que precisarem”.