PT responsabiliza Bolsonaro por crise no Ceará

O Partido dos Trabalhadores, sob o comando de sua presidente Gleisi Hoffmann, divulgaram uma nota na qual se solidarizam com o “companheiro Camilo Santana”, governador do Ceará, pela situação calamitosa do Estado comandando pelo PT.

“Na defesa intransigente dos interesses da população, o governo do companheiro Camilo Santana manteve e continua mantendo diálogo democrático com os representantes dos policiais militares, sempre tendo em vista o direito da população à segurança pública, e encaminhou à Assembleia Legislativa propostas que contemplam as reivindicações salariais dentro da realidade orçamentária do Estado”, diz o PT.

Os petistas aproveitaram a nota e responsabilizam Jair Bolsonaro pela situação da segurança estadual.

“A ação desses grupos, no entanto, permanece e é ostensivamente estimulada por agentes públicos irresponsáveis e criminosos, identificados com o discurso e as práticas fascistas do governo federal de extrema-direita. Foi um vereador bolsonarista do município de Sobral, por exemplo, o incitador dos bandidos encapuzados que dispararam tiros contra o senador Cid Gomes, com quem nos solidarizamos e a quem desejamos pronta recuperação. É mais grave ainda que motins como esse sejam estimulados, abertamente ou de maneira insinuada, pelo próprio presidente da República, que ao longo de sua trajetória mantém vínculos com a insubordinação e os piores vícios nas corporações militares. Jair Bolsonaro tem responsabilidade direta nesta e em outras situações de violência e corrosão institucional e democrática no país.”