Novos serviços digitais no INSS geram economia de R$ 140 milhões em 2019

Em 2019, 74 desses dos 90 serviços online do INSS foram transformados em digitais. Segundo dados da Secretaria de Governo Digital, a economia gerada para o governo desde janeiro com a medida chegou à R$ 140,7 milhões, informa o portal R7.

Em janeiro, 8% dos usuários da Previdência Social faziam uso de algum canal digital da instituição. Em agosto, o percentual saltou para 70% de todos os pedidos. “As agências do INSS estão ficando vazias porque o cidadão agora incluído digitalmente está usando de fato esse serviço”, afirma o secretário de Governo Digital, Luis Felipe Monteiro.

A transição para o digital também permitiu uma diminuição significativa em horas de trabalho. Com as mudanças, a estimativa é de que 53,9 milhões de horas tenham sido reduzidas, em atendimentos presenciais ou por telefone aos usuários, por exemplo.

“As pessoas já estão optando só pelos serviços digitais. É mais prático. Primeiro que o serviço é o mesmo, o cliente não perde nada optando pelo serviço digital. Ele tem o mesmo resultado, mas de forma muito mais rápida. Porque o serviço digital pressupõe que os dados que o cidadão está informando para o INSS são dados já estruturados, então não é uma entrevista que o atendente faz, são dados estruturados que o cidadão informa. Então o atendimento fica mais simplificado e a resposta é mais rápida”, disse.

Fonte: Portal R7