Coronel do Exército que atacou o STF e falou em ‘intervenção militar’ é denunciado pelo Ministério Público

O Ministério Público Federal decidiu denunciar o coronel reformado Antônio Carlos Alves Correia por incitação à animosidade entre as Forças Armadas e o STF, segundo a Revista VEJA!.

Em vídeos, o Coronel chegou a chamar Rosa Weber de “corrupta” e “salafrária” e afirmou que Ministros do STF “aceitam suborno e cobram propinas para liberar habeas corpus”.

Em outro vídeo, o Coronel falou que ele e um grupo de militares estariam prontos para fazer a intervenção militar caso Bolsonaro não vencesse as eleições. “Hoje eu não tô sozinho, não. (…) Se Bolsonaro não ganhar, pode contar, a intervenção virá”

Previsto na Lei de Segurança Nacional, o crime tem pena de 1 a 4 anos de reclusão.

Com informações d’O Antagonista