CPI do BNDES quer analisar documentos que permitiram empréstimos para ditaduras

O deputado Altineu Côrtes, relator da CPI do BNDES, protocolou requerimentos de cópias das atas de todas as reuniões da administração e conselho fiscal do BNDES.

O objetivo é descobrir mais sobre as montanhas de dinheiro injetadas em ditaduras socialistas pelos governos petistas.

Para isso, o deputado já deixou claro nos requerimentos que quer incluir atas com deliberações da CAMEX (Câmara de Comércio Exterior), COFIG (Comitê de Financiamento e Garantia das Exportações), COMACE (Comitê de Avaliação e Renegociação de Créditos ao Exterior), além de SBCE (Seguradora Brasileira de Crédito à Exportação) e ABGF (Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores).

Em especial, a CPI irá analisar documentos “referentes ao perdão de dívidas dos países junto ao Brasil para posterior concessão de novos financiamentos, no período de 2003 a 2015”.

Com informação dO Antagonista.