Deltan Dallagnol entra na luta contra Renan Calheiros (assista o vídeo)

O destemido procurador federal e coordenador da Operação Lava Jato gravou vídeo alertando a população brasileira da importância da eleição para presidentes do legislativo.

Sem citar nomes, Deltan falou da preocupação de que algum investigado na justiça alcance um cargo de presidência, o que poderia atrapalhar os trabalhos da Lava Jato e do ministro da Justiça, Sergio Moro.

Ficou evidente que se tratava do senador alagoano Renan Calheiros, que já havia sido alvo de críticas do procurador ao longo da semana pelo twitter:

 

Confira o vídeo alerta de Deltan:

Precisamos da sua ajuda. Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

34 Comentários em Deltan Dallagnol entra na luta contra Renan Calheiros (assista o vídeo)

  1. Mediocridades, oportunismo, protecionalismo…e tudo que vai de encontro com a Palavra de Deus, voce prática. Vice e motivo de escandalos. Vissas ações sao de veras anti cristã.
    Por que nao questionaTAMBEM, os feitos do Flavio Bolsonaro? Por que nao fez campanha para o Takla Duran ser ouvido?

  2. Estou de acordo em que a votação para presidente do Senado seja aberto ao conhecimento público. Todos contra a eleição de Renan Calheiros.

  3. A democracia Brasileira é voto secreto, é obrigação de votar ,é obrigação do serviço militar e muito mais ,pois bem , essa é a democracia Brasileira ,onde está a transparência ?

  4. Estou com você Daltan. Voto Aberto, é assim que tem que ser. É com clareza que as pessoas de bem deste País querem as votações pelos eleitos por nós, deputados e senadores.

  5. VOTO ABERTO! qualquer situação além disto será necessário aplicar no renan A SOLUÇÃO ROMANA que foi aplicada em JULIUS CAÉSAR, pois assim sendo feito, não há poder ou instituição que possa julgar um senado inteiro por um ato pátriotico, sem se AUTO-DESTRUIR!! mesmo que seja ELIMINAÇÃO SELETIVA que é o que o caso renan necessita, SE É QUE QUEREMOS SALVAR A NAÇÃO!!

  6. “Deltan Dallagnol vê na Lava Jato muito mais do que uma simples operação investigativa e judicial. Para ele, a Lava Jato deve ser instrumento de transformação do sistema político. Considera, por exemplo, que diante de corrupção tão generalizada, o Ministério Público estaria autorizado a atuar no debate político. Ao comentar a experiência com o projeto das Dez Medidas Anticorrupção, Dallagnol disse que ‘a estratégia agora não é mais coletar assinaturas, mas escolher senadores e deputados que tenham passado limpo, espírito democrático, e apoiem o combate à corrupção’. Insatisfeito com as limitações institucionais do cargo que ocupa, o procurador almeja a eficácia política. Parece não se dar conta de que, atuando assim, reproduz os erros, e não os acertos da Mãos Limpas, com sua pretensão messiânica de redimir a política.”

    O erro de Mãos Limpas – na verdade, de Antonio Di Pietro – foi ter se candidatado, em vez de pressionar a política do lado de fora, como pretende fazer Deltan Dallagnol.

Deixe uma resposta