Juíza Gabriela sentencia ex-diretor da Petrobras que beneficiou governo Lula

A Juíza Federal Gabriela Hardt, a mulher que mandou prender Dirceu e que deixou Lula atordoado na última semana, condenou o ex-diretor da Petrobras Renato Duque.

Inicialmente a pena de Renato Duque era de seis a oito anos, mas conforme ele decidiu colaborar espontaneamente  com a investigação, caiu pela metade. A sentença proferida pela juíza foi de três anos e quatro meses, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

“O problema maior em reconhecer a colaboração é a falta de acordo de colaboração com o MPF. Embora a colaboração seja tardia, tendo vindo apenas após a condenação na ação penal 012331-04.2014.4.04.7000, e sem o acordo, reputo necessário reconhecê-la, assim como o fez o juiz que sentenciou os autos 5054932-88.2016.4.04.7000 (…) Sendo seu depoimento consistente com o restante do quadro probatório, especialmente com as provas documentais produzidas e tendo ele, o depoimento, relevância robatória para o julgamento, justifica-se a concessão a ele de benefícios legais”

Em matéria da revista Veja, datada de maio de 2017, Renato Duque afirmou que Lula, a quem chamava de “Grande Chefe”, monitorava pessoal o fluxo de pagamentos de contratos que renderiam propinas no futuro.

Informação da Veja e dO Antagonista.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.