Ministérios Públicos de MG e PI partem pra cima do esquemão do PT

Os Ministérios Públicos de Minas Gerais e do Piauí abriram os devidos procedimentos para analisar se houve irregularidades envolvendo o pagamento indevido aos influenciadores em redes sociais, para que estes fizessem publicações favoráveis aos candidatos petistas.

Dentre os principais beneficiários estavam Gleisi Hoffmann, Luiz Marinho e Wellington Dias, todos candidatos pelo PT. Foram encontrados também indícios de ataques ao desembargador Gebran Neto, relator da Lava-Jato no TRF-4 e responsável por Lula ter sido mantido preso mesmo após o golpe de Rogério Favreto.

Siga-nos no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.