URGENTE: Ministro Marco Aurélio libera denúncia de racismo contra Bolsonaro para votação no Supremo Tribunal Federal

O Mecanismo está agindo para tirar Bolsonaro da disputa.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello liberou para julgamento pela 1ª Turma da Corte denúncia na qual o deputado federal e candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL-RJ) é acusado de racismo. A partir de agora, o processo pode ser incluído na pauta de julgamento da Turma. Caso a denúncia seja aceita, o parlamentar vira réu no Supremo. Não há previsão de quando o caso será analisado.

A acusação apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) acusa o presidenciável de proferir injúrias raciais durante palestra no Clube Hebraica do Rio de Janeiro, em abril de 2017. À ocasião, Bolsonaro fez piadas e comentários supostamente ofensivos membros de comunidades  quilombos.

 “Eu fui em um quilombola em El Dourado Paulista. Olha, o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada! Eu acho que nem para procriador eles servem mais. Mais de um bilhão de reais por ano gastado com eles.”

Independente do pronunciamento ter sido de mau gosto, Bolsonaro como parlamentar é inimputável por comentários e opiniões.

 

Siga-nos no Facebook

4 Comentários em URGENTE: Ministro Marco Aurélio libera denúncia de racismo contra Bolsonaro para votação no Supremo Tribunal Federal

  1. SE DIZER A VERDADE NO BRASIL VIROU CRIME. ENTÃO DEVEMOS TRANSFORMAR
    O PAIS NUMA GRANDE JAULA E PRENDER 50% DOS BRASILEIROS HONESTOS E QUE
    TRABALHAM PARA FAZER O PAIS ANDAR, POIS ESSES 50% FALAM A VERDADE, E EU
    FAÇO MINHAS AS PALAVRAS DO SR BOLSONARO, O BRASIL GASTA 5 BILHÕES POR
    ANO NO SUSTENTO DE QUILOMBOLAS E INDIOS. DINHEIRO ESSE QUE PODERIA SER
    USADO NA SAUDE PUBLICA DE TODO POVO. E PELO QUE SEI INDIOS E QUILOMBOLAS
    NÃO SÃO PROIBIDOS DE TRABALHAR E PRODUZIR SEU SUSTENTO.

  2. NÃO existem quilombolas no Brasil pq NÃO existem quilombos pq NÃO há ESCRAVIDÃO no Brasil desde 1888!!! Sou negra retinta, filha e neta de negros retintos, tenho 66 anos e meus avós já NÃO eram escravos. Sou Assistente Social e Advogada formada pela UFRJ. Nasci em Minas Gerais. Como posso explicar para meus sobrinhos e sobrinhos netos que no Brasil se gasta BILHÕES de reais com um pequeno grupo que eu não sei pq o governo insiste em dizer que são “pobres escravos” isolados nesse gigante adormecido?

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.