Advogados de Lula vão reforçar pedido para que ele participe de debates mesmo na cadeia

Com a oficialização da “candidatura” de Lula ao Planalto em convenção no último fim de semana, o PT vai reforçar o pedido no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) para que o ex-presidente, preso, possa participar do primeiro debate entre presidenciáveis. Na noite da próxima quinta-feira (9), a TV Bandeirantes realiza o encontro entre os candidatos a presidente, que também terá transmissão pelo UOL.

A juíza federal Carolina Lebbos, responsável pela questão na primeira instância, já negou o pedido em 17 de julho. Desde a última quarta-feira (1º), a questão tramita no TRF-4, ainda sem manifestação do relator, o desembargador João Pedro Gebran Neto.

“A gente pode entrar com um pedido no meio da ação que já corre. A gente vai apresentar uma petição”, disse ao UOL o ex-ministro Eugênio Aragão, advogado do PT responsável pela área eleitoral. O pedido ainda será apresentado pela defesa.

Em seu programa na rádio BandNews FM na manhã desta segunda-feira (6), o jornalista Ricardo Boechat, que participa do grupo que organiza o debate na emissora, afirmou que, se Lula não for liberado pela Justiça, ele não poderá ser substituído por outra pessoa no evento.

“Não vindo o Lula, não pode vir alguém no seu lugar porque o debate é restrito a candidatos à Presidência da República declarados como tal, lançados como tal”, disse. Ou seja, o ex-prefeito paulistano e coordenador do programa de Lula, Fernando Haddad (PT), lançado como vice na noite de domingo (5), não deverá representar o ex-presidente no encontro.

“Não cabe à Band garantir que ele saia da cadeia para vir ao debate. Cabe à Band convidar o partido para trazer seu candidato, seja ele qual for. Agora, pelo andar da carruagem, é improvável que o Lula tenha autorização da Justiça para deixar a cadeia para participar não só do debate da Band, como qualquer outro ato de campanha”, pontuou Boechat.

Siga-nos no Facebook

2 Comentários em Advogados de Lula vão reforçar pedido para que ele participe de debates mesmo na cadeia

  1. No Brasil pode tudo. Será que não tem um desembargador para dar um basta nesses advogados defensores de ladrão? Eu não teria paciência para aturar aquele cara de lombriga afrontando a justiça. Por isso voto no Bolsonaro com a esperança de que mude esse judiciário bem como a constituição que está sendo elaborada pelo Luiz Phelippe de Orleans e Bragança. As leis têm que ser alteradas para não haver tantos recursos. Sem falar do STF que não precisa de comentários.

  2. QUAL A DISTANCIA QUE O BRASILAINDA PRECISA PERCORRER PARA QUE A
    DESMORALIZAÇÃO DE SEU SISTEMA POLITICO E JUDICIARIO SEJA COMPLETA
    É FANTASTICA A CAPACIDADE DE CERTOS ELEMENTOS PERNICIOSOS EM TENTAR
    DESMORALIZAR A JUSTIÇA. TA MAIS QUE NA HORA DE O JUDICIARIO COMO UM TODO
    BANIR MAUS ELEMENTOS DA VIDA PUBLICA DO PAIS.

Deixe uma resposta