Retirar motoristas e assessores ‘ameaça a subsistência’ de Lula, sustenta defesa

A defesa de Lula recorreu ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) contra o juiz federal Haroldo Nader, de Campinas, que suspendeu os benefícios que ele recebe como ex-presidente: dois carros oficiais com motoristas particulares, quatro seguranças particulares e dois assessores. Na petição, os advogados do ex-presidente sustentam que a retirada das benesses ameaça até a subsistência de Lula, preso desde 7 de abril em Curitiba por corrupção e lavagem de dinheiro.

Eles dizem na petição:“…A manutenção dessa decisão coloca em risco a dignidade e a própria subsistência do ora agravante [Lula], já que ficará ele privado, no mais difícil momento de sua vida —privado de sua liberdade por uma decisão injusta e arbitrária— de receber o auxílio de pessoas que com ele convivem de longa data e que conhecem suas necessidades pessoais.”

Na decisão que cancelou os benefícios sem sentido de Lula, o juiz Nader argumentou que, preso e sob custódia do Estado, o ex-presidente está sob proteção da Polícia Federal. Algo que torna mais seguro do que se estivesse em liberdade, sob proteção dos seguranças. O magistrado considerou também “absolutamente desnecessária a disponibilidade de dois veículos, com motoristas, a quem tem direito de locomoção restrito ao prédio público” da Polícia Federal, em Curitiba.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

1 Comentário em Retirar motoristas e assessores ‘ameaça a subsistência’ de Lula, sustenta defesa

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.