Bolsonaro manda responde Barroso e Moraes: “Quem foi eleito fui eu! Vocês não podem continuar interferindo”

Em sua live nas suas redes sociais, nesta quinta-feira (5), Bolsonarovoltou a disparar críticas em direção aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), em especial a Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso.

O Chefe de Estado afirmou que os juízes ‘não são os donos do mundo’.

“Não estou atacando o STF, estou questionando, ministro Barroso e o ministro Alexandre de Moraes. Os senhores tem que entender que não são os donos do mundo. Não são os donos da verdade. Os senhores não foram eleitos para decidir o futuro de um povo. Quem foi eleito fui eu e o Congresso brasileiros. Vocês foram eleitos para interpretar a Constituição. É o lugar de vocês. Não podem continuar legislando, dando ‘piruada’, interferindo. Dizendo o tempo todo o que eu e o Parlamento não devem fazer”, disse ele.

Bolsonaro ainda acrescentou, e disse que poderia estar rendendo muito mais se não fosse ‘atacado o tempo todo’ pelos ministros mencionados.

“É simples. Tenho que ter paz para trabalhar. Poderia estar rendendo muito mais se não fossem os ataques desse dois ministros do Supremo o tempo todo. Foi Alexandre de Moraes que decidiu que o Ramagem não podia ser diretor da PF porque era meu amigo (…) Esse é o retrato do Brasil. Tenho obrigação de mostrar, demonstrar, criticar (…) de buscar o diálogo com todos os poderes para o bem da nação”.

Para concluir, ele comentou a respeito da importância do Supremo Tribunal Federal e voltou a defender eleições limpas.

“O Supremo Tribunal Federal é uma instituição importante para o país, mas o comportamento de alguns pouquíssimos ministros não condiz com a democracia, com a liberdade, com o respeito. Quem se impor. São os donos da verdade para tudo (…) Eu quero eleições no ano que vem, o povo quer eleições no ano que vem. Limpas, auditáveis, democráticas”, afirmou.