Tarcísio entrega mais 9 km da duplicação na BR-163/PR

Tarcísio

Na região Sul, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) libera mais 9 quilômetros de pista duplicada na BR-163/PR, entre o distrito de Santa Maria e o município de Lindoeste. Os serviços fazem parte do contrato de duplicação e adequação de capacidade da rodovia, com investimento de mais de R$ 706 milhões e extensão de 74 quilômetros. O trecho duplicado aberto ao tráfego vai do km 161 ao km 170. As obras na rodovia visam garantir maior trafegabilidade e segurança à população.

As equipes do DNIT atuaram na construção de quatro retornos, sendo dois duplos e dois simples, além da implantação da terceira faixa no segmento. A BR-163/PR está sendo duplicada em dois segmentos. O primeiro está localizado entre Cascavel e Marmelândia e o segundo trecho, entre Toledo e Marechal Cândido Rondon. A duplicação da rodovia beneficia um dos eixos logísticos para o escoamento da produção do Paraná e do Mato Grosso do Sul, permitindo, assim, o acesso aos portos de Paranaguá (PR) e Itajaí (SC).

Relacionados:  “Já concluímos 12 obras públicas durante o período da crise”, diz Ministro Tarcísio

Na primeira fase da duplicação da BR-163/PR, o DNIT liberou ao tráfego 20 quilômetros duplicados, situados do km 171 ao km 191, entre a BR-277/PR e o distrito de Santa Maria.

Agora, a previsão da Autarquia para a próxima liberação é do km 135 ao km 141, desde o município de Capitão Leônidas Marques à Santa Lúcia.