Em tour pela Europa, Lula levará 4 assessores com despesas pagas com dinheiro público

Lula

O ex-presidente Lula, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, vai permanecer 12 dias na Europa. Entre os destinos, Paris, Genebra e Berlim, entre 29 de fevereiro e 11 de março. Durante todo o período ele será acompanhado por quatro assessores que terão as despesas bancadas com o dinheiro do contribuinte, assinala o Jornal Gazeta do Povo.

A autorização para a liberação de viagem dos assessores do ex-presidente foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta quinta-feira (27). A utilização de quatro servidores para ex-presidentes da República está prevista na Lei 7.474/1986 e no Decreto 6.381/2008. Em janeiro, a Gazeta do Povo revelou que durante o período em que Lula esteve preso o custo foi de R$ 1 milhão com a equipe.

Relacionados:  STJ decide que apresentadora do "Boletim Lula Livre" continuará presa