BNDES afirma que empréstimos para Cuba e Venezuela foram um erro

Dyogo Oliveira, presidente do BNDES admitiu que emprestar dinheiro para Cuba e Venezuela foram erros, pois esse países nunca tiveram condições de honrar seus compromissos.

Durante os governo petistas, os empréstimos concedidos aos dois países somam cerca de U$ 1 bilhão, e ambos seguem com prestações em atraso.

Os países alegam que por condições financeiras e climáticas, fica difícil de honrar totalmente os pagamentos, mas Oliveira afirma que mesmo assim, essa inadimplência não preocupa os resultados do banco.