Após escândalo da ‘mesada’ de R$ 100 mil, abaixo-assinado contra Toffoli se aproxima de 300 mil assinaturas

Um abaixo-assinado que pede que o ministro Dias Toffoli seja impedido de assumir a presidência do Supremo Tribunal Federal se aproxima da marca de 300 mil apoios. O ministro é alvo de uma campanha para que não se torne presidente do Supremo Tribunal Federal, capitaneada pelo jurista Modesto Carvalhosa. O abaixo-assinado pode ser consultado neste link.

Veja:
aa-toffoli-294 (1).png

A petição tem quase 300 mil assinaturas

Em reportagem dos jornalistas Eduardo Barretto e Filipe Coutinho, a revista Crusoé expôs que Toffoli recebe uma “mesada” de R$ 100 mil de sua mulher. Desse valor, Toffoli pagaria R$ 50 mil mensais à ex-mulher, uma quantia muito superior ao seu salário como ministro. O banco utilizado para as transações foi mencionado em ao menos três pedidos de impeachment do ministro. O último pedido foi protocolado neste mês.

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.