Ex-Ministro do STF explica que candidatos não podem prometer soltar Lula: “Indulto só após trânsito em julgado”

A Folha de S. Paulo ouviu o ex-ministro do Supremo, Carlos Velloso sobre a possibilidade do próximo presidente da República soltar Lula.

Segundo Velloso, quem assumir a Presidência da República em 2018 não terá na caneta o poder de libertar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), como o presidenciável Ciro Gomes (PDT) sugeriu em recente entrevista.

A menos que Lula se declare culpado nas sete ações penais que responde, ou até que ele seja condenado definitivamente em todos os casos. Ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Velloso explica que o perdão presidencial só é concedido ao preso com processo encerrado, julgado em todas as instâncias da Justiça e sem possibilidade de recurso.

– O presidente da República pode indultar, sim, mas só depois do trânsito em julgado da ação. Além disso, há todo um procedimento. É ouvido o conselho nacional penitenciário. Não se decide de um dia para o outro.

Lula também não pode sonhar com uma anistia articulada no Congresso Nacional pelo novo presidente da República.

– Não há anistia para criminosos comuns – diz Velloso.

Com informações da Folha

Contribua com o trabalho da República de Curitiba: clique aqui

Siga-nos no Facebook

2 Comentários em Ex-Ministro do STF explica que candidatos não podem prometer soltar Lula: “Indulto só após trânsito em julgado”

  1. ESSE BANDIDO DE MERDA CHAMADO LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA NÃO SE CANSA
    DE ENCHER O SACO, PRETENDE DE TODAS FORMAS BURLAR AS LEIS E POR SE
    ACIMA DA JUSTIÇA, TA CONDENADO, TA EM CANA, DESCANSA APROVEITA O CURSO
    DE CANARIO E APRENDE A CANTAR.

Deixe uma resposta

error:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.