Aécio chama Doria de oportunista: ‘Desqualificado que se ajoelhou aos pés de Bolsonaro por apoio e quer que as pessoas esqueçam isso’

Nesta terça-feira (25), o deputado federal Aécio Neves rebateu os ataques que recebeu de João Doria (PSDB-SP) e o chamou de oportunista. Segundo ele, o governador de São Paulo teria ‘se ajoelhado aos pés de Bolsonaro implorando apoio’.

Na segunda-feira (23), no decorrer de entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, Doria disparou uma série de ataques ao seu colega de partido.

Doria, que disputará a prévia que escolherá em novembro o candidato da sigla à Presidência da República, chamou o mineiro de “covarde” e “pária dentro do PSDB” ao comentar a votação da PEC do voto impresso na Câmara.

“De forma oportunista, se ajoelhou aos pés de Bolsonaro implorando apoio, criando o inesquecível Bolsodoria, e tenta a todo custo fazer com que as pessoas se esqueçam disso”, diz.

Confira a nota na íntegra:

“Doria é um desqualificado.

Perdeu as condições de ser candidato à própria reeleição pela sua enorme rejeição e acha que pode comprar o PSDB para satisfazer o seu fetiche de ser candidato a presidente da República.

Falta a ele dimensão e caráter para liderar qualquer projeto nacional.

De forma oportunista, se ajoelhou aos pés de Bolsonaro implorando apoio, criando o inesquecível Bolsodoria, e tenta a todo custo fazer com que as pessoas se esqueçam disso.

Traiu o seu padrinho político, Geraldo Alckmin, da forma mais covarde e humilhante possível, desrespeitando e atropelando a história do partido, para abrir caminho para a sua ambição.

A obsessão em me atacar é fruto da sua interpretação de que também sou um obstáculo a que ele se transforme em dono do PSDB.

Quanto às acusações que me fez, ele demonstra mais uma vez a sua leviandade. Fui vítima de uma armação criminosa que será desmascarada na Justiça. Minha vida pessoal já foi toda investigada e não existe um centavo de dinheiro público ou de origem duvidosa do qual tenha me beneficiado.

Ao contrário, quem fez fortuna às custas de empresários, foi o Sr. João Doria através das doações milionárias feitas ao seu Lide.

Recentemente, a própria imprensa publicou denúncias sobre a relação suspeita que a entidade mantém com empresários beneficiados pelo governo de São Paulo. Trata-se de acusação que merece ser melhor investigada.

Hoje, numa prática que jamais havia ocorrido no PSDB, seus emissários viajam pelo país oferecendo pagar dívidas de campanhas passadas e financiamento para campanhas futuras para tentar comprar o resultado das prévias partidárias.

Tenta, a todo custo, transformar o PSDB num balcão de negócios. O PSDB não é o Lide, Sr. João Doria, o PSDB não está à venda.

O PSDB é fruto de uma construção coletiva, da qual participo há cerca de 30 anos. Não vamos permitir que ele seja tomado por um arrivista, cujo único objetivo é satisfazer seu próprio ego e sua ambição doentia.

AÉCIO NEVES”

Generated by Feedzy