“Vocês acham que alguém ia tirar um bandido da cadeia, ia torná-lo elegível, para não ser presidente, na fraude?”, diz Bolsonaro

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), voltou a fazer a defesa do voto impresso auditável, na tarde deste sábado (24) durante bate-papo com apoiadores em Brasília.

Bolsonaro voltou a fazer críticas ao ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso – também presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – e afirmou:

É inadmissível o ministro presidente do TSE, do Supremo, dentro do Congresso, não sei o que ele negociou, o que ele falou, porque rapidamente ele cativou grande parte dos líderes, se apaixonaram por ele, não sei o que ele ofereceu. E no dia seguinte trocaram os integrantes da comissão especial que analisa a PEC do voto impresso. Dá para desconfiar ou não dá?”, disse Bolsonaro.

Bolsonaro também falou sobre Lula, líder em pesquisas divulgadas pela imprensa.

“Vocês acham que alguém ia tirar um bandido da cadeia, ia torná-lo elegível, para não ser presidente, na fraude? Não tem que raciocinar, é isso”, afirmou. “Geralmente quem frauda é quem está no governo, eu estou dando a chance para ele ganhar no primeiro turno com voto impresso. Ele é o primeiro a ser contra”, declarou.

Fonte: Terra

O artigo “Vocês acham que alguém ia tirar um bandido da cadeia, ia torná-lo elegível, para não ser presidente, na fraude?”, diz Bolsonaro foi publicado originalmente em Folha da República.