Bolsonaro mostra indiferença, não reconhece autoridade da comissão e desafia: ‘Caguei pra CPI. Não vou responder nada’

Nesta quinta-feira (9), em live nas suas redes sociais, o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), afirmou que não irá responder as indagações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, acerca das denúncias de corrupção no governo. De acordo com o mandatário, o colegiado é composto por “picaretas” e “patifes” que estão empenhados em “desgastar o governo”.

“Sabe qual a minha resposta, pessoal? Caguei! Caguei para a CPI. Não vou responder nada. São sete pessoas que não estão preocupadas com a verdade”, disse o Chefe de Estado.

Mais cedo, a CPI encaminhou uma carta à Presidência da República fazendo cobrança de uma resposta a respeito das denúncias realizadas pelos irmãos Miranda de irregularidades na contratação de imunizantes contra a Covid-19, as quais supostamente teriam sido relatadas ao Chefe de Estado, que não teria feito nada.

“Que resposta posso ter para a CPI? Que não quer colaborar com nada, apenas desgastar o governo, criar o caos. De vez em quando tem certa reverberação, mexe na Bolsa, faz aumentar o preço do petróleo, aumenta os combustíveis por tabela”, criticou o presidente.

De acordo com o presidente, Renan Calheiros é “aliadíssimo” do seu maior entrave para a reeleição, o petista Luiz Inácio Lula da Silva.

“O cara quer a volta do Lula a qualquer preço, então não vou responder questão de CPI para esses caras”, cpletou ele.

O artigo Bolsonaro mostra indiferença, não reconhece autoridade da comissão e desafia: ‘Caguei pra CPI. Não vou responder nada’ foi publicado originalmente em Folha da República.