Frente a frente na CPI, Senador Heinze se indigna, confronta Renan e cita Polícia Federal

Durante a CPI do COVID nos depoimentos dos médicos Ricardo Arial Zimerman e Francisco Cardoso Alves, o senador Heinze confrontou o relator da CPI, Renan Calheiros, por conta da falta de vontade do parlamentar em ouvir os depoentes.

O senador Heinze protestou indignado: “Eu quero lamentar a atitude do senador Renan Calheiros de não ouvir os depoentes. Dois pesos e duas medidas. Quando lhe interessa, questionam quem quer”.

Após Renan afirmar que Heinze estaria fazendo um papel “deprimente”, o colega rebateu: “Deprimente é vossa excelência, relator da matéria, é parcial. Vossa excelência faz o que quer, não é promotor para condenar as pessoas. Quero que questione eles. Pergunte, você tem a oportunidade. Deprimente, senador Renan? O senhor não quer falar. Polícia Federal em Alagoas e outros estados”.

“Polícia Federal nas ruas de Alagoas, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Operação ‘sufocamento’, que busca desmantelar grupo criminosos que fraudou licitações durante a pandemia”, disse.

O senador Omar Aziz, presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, interrompeu Heinze: “Vossa excelência quer atingir o senador Renan com isso, mas está acontecendo em vários locais. Foi em municípios. A polícia está fazendo o trabalho”.

O artigo Frente a frente na CPI, Senador Heinze se indigna, confronta Renan e cita Polícia Federal foi publicado originalmente em Folha da República.