Aécio venceu a eleição presidencial de 2014; eu venci em primeiro turno em 2018, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar, nesta quinta-feira (17), que a urna eletrônica não é um dispositivo totalmente confiável.

Ao vivo, Bolsonaro defendeu a adoção do voto impresso auditável e voltou a criticar o presidente do TSE, o ministro Luís Roberto Barroso:

“Em caso contrário, teremos dúvidas nas eleições e podemos ter um problema seríssimo no Brasil. Pode um lado ou outro não aceitar, criando convulsão no Brasil. Ou a preocupação dele [Barroso] é outra: voltar aquele presidiário para comandar o Brasil?”, disse o mandatário.

Bolsonaro afirmou ter provadas de que Aécio Neves (PSDB) venceu, em 2014, a eleição contra Dilma Rousseff (PT):

“Eu mais do que desconfio, eu tenho convicção de que realmente tem fraude. As informações que tivemos aqui, talvez a gente venha a disponibilizar um dia, é que em 2014 o Aécio ganhou eleições e que em 2018 eu ganhei em 1º turno.”

Pouco antes das declarações de Bolsonaro, Barroso disse que nunca houve “fraude documentada” nas urnas eletrônicas brasileiras.

“Se o presidente da República ou qualquer pessoa tiver provas [sobre fraude] tem o dever cívico de entregá-la ao Tribunal e estou com as portas abertas. O resto é retórica política, são palavras que o vento leva”, afirmou o Ministro do STF.

O artigo Aécio venceu a eleição presidencial de 2014; eu venci em primeiro turno em 2018, diz Bolsonaro foi publicado originalmente em Folha da República.