“Fora Bolsonaro genocida”, diz o William Bonner no Jornal Nacional ao ler notícia

William Bonner, estava ‘atacado’ na edição do Jornal Nacional desta segunda-feira (31). O jornalista parece ter voltado da folga no fim de semana com ‘sangue nos olhos’ e escancarou a oposição da Rede Globo ao governo Bolsonaro.

O JN exibiu quatro matérias em tom de críticas em direção ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Em uma delas, o apresentador — que também é editor-chefe — respondeu o “deboche” do Chefe de Estado acerca das manifestações pelo impeachment no sábado (29).

Enquanto Bolsonaro afirmou ter tido “pouca gente” nas ruas, Bonner disse que “na verdade, as manifestações não foram pequenas”. Neste momento, a reportagem mostrava as pessoas nas ruas.

Em dado momento do telejornal, Bonner noticiou a prisão de um dirigente do Partido dos Trabalhadores (PT) por policiais em Goiânia.

O ativista de esquerda transitava com uma mensagem escrita em cima do capô de seu carro. O adesivo dizia ‘Fora Bolsonaro genocida’”, informou Bonner, dando ênfase a frase. Foi inusitado ouvir tais palavras de protesto na voz mais famosa do telejornalismo.

Rapidamente o assunto passou a repercutir nas redes sociais. Sendo coincidência ou não, a hashtag #Lulagenocida liderou os assuntos mais mencionados do Twitter no Brasil por algumas horas nesta segunda.

O artigo “Fora Bolsonaro genocida”, diz o William Bonner no Jornal Nacional ao ler notícia foi publicado originalmente em Folha da República.