Trump retruca jornalistas e diz: ‘se a imprensa fosse honesta, isso nunca teria acontecido, a eleição foi roubada, eu venci’

Trump

O presidente americano, Donald Trump, disse ser algo de censura pela imprensa e pelas grandes empresas de mídias sociais, dirigindo uma crítica direta ao Twitter. Trump disse: “Eu concedi uma longa coletiva hoje, depois da videoconferência em que desejei aos militares um feliz Dia de Ação de Graças, e percebi mais uma vez que a imprensa Fake News se coordena, para que a verdadeira mensagem de uma coletiva não seja conhecida. O principal ponto da minha coletiva foi: a eleição de 2020 foi ROUBADA, e eu venci!”.

Trump também disse que “o Twitter está promovendo ‘trends’ totalmente falsos, que não têm absolutamente nada a ver com o que está nos ‘trends’ do mundo real. Eles inventam e são só coisas negativas. Vai acontecer com o Twitter o mesmo que está acontecendo com a FoxNews. E também há grande discriminação contra conservadores!”. O presidente disse: “por motivos de Segurança Nacional, a Seção 230 deve ser extinta imediatamente!”.

Relacionados:  EUA já destinaram mais de US$15 milhões para combate à Covid-19 no Brasil

A Seção 230 a que Trump se referiu é a regra que impede que plataformas como Twitter e Facebook sejam responsabilizadas por conteúdos publicados por terceiros. A aplicação da Seção 230 a essas plataformas vem sendo questionada, já que as plataformas decidem unilateralmente quem pode publicar e quais conteúdos são “aceitos”, agindo como editores e não como plataformas neutras.

Ao responder a perguntas após videoconferência com militares, Trump foi questionado sobre seus planos para o que seria seu “último dia de Ação de Graças na Casa Branca”. Trump respondeu: “nós não sabemos se vai ser o último, se você olhar para o que está acontecendo. Você precisa realmente olhar para o que está acontecendo. Eles estão encontrando imensas discrepâncias nos votos. Ninguém acredita naqueles números. Os números estão errados”.

Relacionados:  Com Bolsonaro, Brasil deixa de ser coadjuvante e se torna protagonista em Davos

Trump disse “nas próximas duas semanas, vocês vão ver coisas que vão chocar as pessoas. Se você olhar para os números em Michigan, na Pensilvânia, se você olhar para as fraudes… eu não posso dizer se estamos no fim de um mandato ou no começo do próximo. Vamos ver o que vai acontecer. Ninguém quer ver o tipo de fraude que esta eleição representou.