Em firme discurso, Bolsonaro responde ameaças de Joe Biden: “Quando acaba a saliva, tem que ter pólvora”

Biden

O presidente Jair Bolsonaro alertou o democrata cotado para presidente dos EUA em disputa judicial contra Donald Trump, nesta terça-feira (10), sem identificá-lo, que o Brasil tem “pólvora”.

Biden foi anunciado pela imprensa como vencedor da eleição americana, mas Trump contesta e aguarda decisão da Justiça.

“Assistimos há pouco um grande candidato a chefe de Estado dizer que se eu não apagar o fogo na Amazônia levanta barreiras comerciais contra o Brasil. Como é que nós podemos fazer frente a tudo isso? Apenas na diplomacia não dá”, disse Bolsonaro durante um evento.

“Porque quando acaba a saliva, tem que ter pólvora, se não, não funciona. Precisa nem usar pólvora, mas tem que saber que tem”, acrescentou Bolsonaro, aliado do atual presidente americano, Donald Trump.

O presidente brasileiro, que fez de seu alinhamento com Washington um pilar de sua diplomacia, já teve um confronto em outubro com o então candidato democrata à Casa Branca, que no primeiro debate de campanha ameaçou o Brasil com “consequências econômicas significativas” se o desmatamento continuar.

Relacionados:  Bolsonaro sanciona lei que aumenta pena para maus-tratos a cães e gatos

Na ocasião, Bolsonaro advertiu que a declaração “desastrosa e gratuita” de Biden colocava em risco a “convivência cordial” entre as duas maiores economias do continente.

Trump se recusa a reconhecer a vitória de seu rival, denuncia uma suposta fraude e aguarda decisão da Suprema Corte, que é quem define o próximo presidente.