Porchat diz que “é um inferno ter filhos” e Damares rebate: “é uma bênção”

Porchat, Damares

Neste domingo, a ministra Damares, dos Direitos Humanos, usou as redes sociais para rebater declarações do ator Fábio Porchat, que disse que “é um inferno ter filhos”.

Damares explicou que tem procurado não publicar críticas nas redes. Segundo ela, o objetivo de seu posicionamento neste domingo é chamar Porchat para uma reflexão.

” Começo chamando atenção do Porchat para o fato de que ele se esquivou; filho não é inferno e sim bênção! Gostaria muito que ele refletisse sobre a gravidade de sua frase. Em um país onde temos tantos assassinatos de crianças e adolescentes, em um país que crianças são vítimas das mais terríveis formas de violência, na grande maioria praticada por pais e familiares, um ator tão popular declarar que ‘filho é um inferno e que atrapalha’ pode contribuir para mais ódio contra as crianças e incitar os pais covardes e doentes a acreditarem que, de fato, filho é uma maldição e um peso” disse a ministra.

Ela expressou desejo de conversar com o ator e pediu aos fãs que não publiquem comentários contra ele.

“O humorista ainda tem a oportunidade de vir a público, pedir desculpas e dizer tão somente que não quer ter filhos, pois quer focar na carreira, e que ele e sua esposa querem viver sozinhos o amor que os une, sem falar algo tão terrível contra filhos. (…) Apesar de o ator não gostar do nosso modo de dirigir o país e da forma como cuidamos do nosso povo, apesar de nossas diferenças políticas, registro que estou disposta a falar sobre este tema pessoalmente, com o coração aberto e com todo respeito, estou disposta a gastar um tempo com ele falando sobre proteção e defesa da infância. Peço que nos comentários não falem do ator, apenas escrevam mensagens de amor aos filhos” escreveu Damares nas redes sociais.

Relacionados:  Damares fala que é diferente de movimentos feministas: "Sem o ódio, sem o cabelo no sovaco."

Isso foi causado após o ator declarar:

“É um inferno ter filhos! Eu tenho 37 anos de idade e Nataly está com 33 anos. Quando a gente começou a namorar, ela me disse que se não quisesse ter filhos, ela nem iria começar. Hoje, ela também não pensa [em ter filhos]. O maior medo é perder o que construímos. Somos muito companheiros. Não tivemos uma briga na quarentena. Tenho medo de um filho atrapalhar. Esse casamento me dá paz, a gente compra as maluquices um do outro. E filho atrapalha”, disse.