Janaína defende Bolsonaro contra decisão do STF que tenta obrigá-lo a depôr pessoalmente

Janaína Paschoa

A deputada estadual e jurista Janaína Paschoal questionou a decisão do decano do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello nesta sexta-feira (11), que determinou que o presidente Jair Bolsonaro preste depoimento presencial no inquérito sobre suposta interferência do executivo na Polícia Federal. Celso de Mellonegou ao chefe do executivo a possibilidade de ser interrogado por escrito.

Janaína alfinetou a decisão do Supremo:

“Respeitosamente, eu queria entender por qual razão o ex-presidente Michel Temer, que chegou a ser, inclusive, indiciado e denunciado, teve a prerrogativa de depor por escrito e Bolsonaro não!?”