Em recuperação impressionante, Brasil terá safra recorde em 2020/21

Agro Bolsonaro

Segundo a CONAB, A safra brasileira de grãos 2020/21 foi estimada em um volume recorde de 278,7 milhões de toneladas, alta de 8% em relação à temporada anterior.

Essa é a primeira projeção para o novo ciclo. O volume representa a produção de 15 grãos, sendo que milho, soja, algodão, arroz e feijão participam com 95% do total.

A Conab estimou aumento de 7% na área plantada com milho no Brasil em 2020/21, apontando uma produção total de 112,9 milhões de toneladas.

Já a safra de soja, o principal produto do agronegócio do Brasil, deverá atingir 133,5 milhões de toneladas, com aumento de 3% na área plantada. A estatal também revisou os números de sete safras de soja anteriores do país, com base uma atualização da metodologia. Veja ao final da reportagem os novos dados.

Relacionados:  Turismo gera receita de R$ 136 bilhões, melhor resultado em 4 anos

“A boa rentabilidade do milho e da soja na safra que se encerra estimula os produtores brasileiros a aumentar a área dessas culturas no período de 2020/21”, disse a estatal brasileira em nota.

O crescimento da Safra brasileira se dá mesmo com a redução do plantio de algodão em 11% já que o mercado sendo atingido por efeitos da pandemia.

No cenário internacional, a possibilidade de menor investimento na produção de grãos na Argentina, que passa por uma crise, pode abrir novas possibilidades de mercado para os produtores brasileiros.

Relacionados:  Governo entrega novo hospital universitário federal no Rio Grande do Sul

A previsão da Conab é de que as exportações brasileiras de soja aumentem 5,8%, para 86,79 milhões de toneladas, um valor recorde, sendo que a China pode comprar cerca de 80% desse volume. As de milho são estimadas em 39 milhões de toneladas, crescimento de 13%.

Com informações do G1