Popularidade de Bolsonaro cresce e é a maior desde o início do mandato, diz Datafolha

Bolsonaro rindo

Bolsonaro tem motivos de sobra para comemorar. A aprovação do presidente Jair Bolsonaro é a melhor desde o início de seu mandato. Segundo o instituto Datafolha, 37% dos brasileiros consideram o desempenho do governo como bom ou ótimo, contra o índice de 32% encontrado na pesquisa anterior, realizada entre 23 e 24 de junho.

Mesmo sofrendo fortes críticas da imprensa pela condução da Pandemia, com uma visão contrária à OMS, Jair Bolsonaro cresceu em popularidade defendendo o funcionamento do comércio e o isolamento vertical, ou seja, apenas do grupo de risco. Também pesa para melhoraria da imagem de Bolsonaro o cuidado com os mais pobres, que hoje recebem o auxílio emergencial. Analistas também atribuem a mudança de postura de Bolsonaro com relação aos atritos com o STF e o fim do famoso ‘cercadinho’ em frente ao Palácio como fatores importantes para melhora da imagem do presidente.

A queda na taxa de rejeição do mandatário brasileiro também foi significativa: caiu de 44% para 34%. Para 27% da população, a gestão de Bolsonaro é regular. Em junho, o percentual era de 23%.

Relacionados:  TCU atende governo e suspende derrubada do veto que implicaria em despesa de R$20 bilhões

O Instituto Datafolha ouviu 2.065 pessoas entre 11 e 12 de agosto por telefone, por causa da pandemia de COVID-19. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais, ou para menos. As informações foram divulgadas pelo Jornal Folha de São Paulo nesta sexta-feira (14).

O melhor índice de popularidade já alcançado pelo presidente, até então, era de 33%.

O melhor de desempenho de crescimento do líder brasileiro foi no Nordeste; A rejeição ao político caiu de 52% para 35%. A avaliação positiva subiu de 27% para 33%, embora ainda seja a mais baixa entre as regiões do país.

No Sudeste, região mais populosa, sua aprovação também cresceu: foi de 29% para 36%, enquanto a avaliação negativa baixou de 47% para 39%.